até
1979 | Conjuntura Brasileira

Figueiredo é eleito e toma posse
CONTEXTO

A ditadura começa a perder o controle dentro e fora dos quartéis. O governo do Gal. Geisel, apesar da abertura lenta e gradual, defronta-se com uma clara divisão nas Forças Armadas.

Em 1978, convoca lideranças do partido MDB e da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) para discutir o aprofundamento da “abertura”, na tentativa de configurar, a seu modo, as liberdades democráticas. No entanto, nova vitória relativa do MDB nas eleições legislativas força mudanças rápidas na conjuntura. Em 1º de janeiro de 1979, termina a vigência do AI – 5. Os cidadãos podiam manifestar-se com certa liberdade. Caía a censura à imprensa e é aprovada a Lei da Anistia.

Geisel, após diversas e intricadas manobras dentro das Forças Armadas (O Gal. Sylvio Frota havia lançado sua candidatura contra a vontade de Geisel), é o primeiro presidente do regime que consegue fazer seu sucessor. A chapa Gal. João Batista de Figueiredo (Chefe do SNI) e o civil Aureliano Chaves (vice), vencem a chapa do MDB formada pelo Gal. Euler Bentes Monteiro e o civil Paulo Brossard (vice), no Colégio Eleitoral, em 14 de outubro de 1978.

A divisão nas Forças Armadas torna-se cada vez mais evidente. A linha-dura do Exército põe o governo de Figueiredo à prova realizando inúmeros atentados terroristas, como no 1º de Maio de 1981, realizado no Centro de Convenções Riocentro, no Rio de Janeiro, quando uma bomba explodiu no interior do carro, ocupado por um sargento e um capitão do Exército. O sargento morreu na hora.

Outra bomba explode na casa de força do Riocentro. A manipulação do inquérito levou o Chefe da Casa Civil, Gal. Golbery de Couto e Silva a pedir demissão. As pressões internas e externas, principalmente em função das greves, obriga o governo Figueiredo a instituir nova política salarial que prevê reajustes semestrais com base no INPC.

Imprimir contexto
REPERCUSSÃO NA MÍDIA
Clique nas imagens para ampliar
IMAGENS
Clique nas imagens para ampliar
IMPRENSA SINDICAL
DEPOIMENTOS
Clique nas fotos para ler os depoimentos:

Osvaldo Cavignato
CAMPANHA SALARIAL
Veja o que aconteceu na Campanha Salarial em 1979
MANDATOS
Conheça diretores e cargos entre 1978 e 1981.
© Copyright 2009, ABC de Luta! Memória dos Metalúrgicos do ABC - Todos os direitos reservados

Mapa do Site Fale Conosco Créditos Política de Privacidade

smabc.org.br