até
1994 | Metalúrgicos do ABC

Protesto contra a recessão e o Desemprego - S.B.C.
CONTEXTO
No primeiro semestre de 1994, a candidatura Lula à presidência da República liderava com folga as pesquisas de opinião pública. No segundo, tudo se inverteu e FHC foi eleito. Na esteira da vitória: o Plano Real. Em março, o então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, lança a URV (Unidade Real de Valor) como parte do Plano Econômico. Apesar da euforia do consumo, a CUT e os sindicatos filiados denunciam o caráter eleitoral do plano, além dos enormes prejuízos ao bolso do trabalhador, ao fazer a conversão de preços e salários para a nova moeda, o Real: os preços estariam no “pico” e salários, congelados. Em resposta, a CUT convoca para o dia 23 de março um “Dia Nacional de Luta” acusando o novo pacote de gerar desemprego e de estar a serviço da candidatura de FHC.
Os metalúrgicos do ABC ocupam a Via Anchieta. Cerca de 80 mil metalúrgicos compareceram ao protesto. Outras manifestações ocorreriam no largo da Piraporinha, na região de Diadema, em Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.
O Real é equiparado ao dólar e a sensação da moeda forte, a queda brusca da inflação (de 50% para 2%), consolidam na sociedade o sentimento de que a economia estava estabilizada e de que a candidatura Lula destruiria essa estabilidade.
Imprimir contexto
REPERCUSSÃO NA MÍDIA
Clique nas imagens para ampliar
IMAGENS
Clique nas imagens para ampliar
IMPRENSA SINDICAL
DEPOIMENTOS
Clique nas fotos para ler os depoimentos:

Rafael Marques da Silva Junior

Vicente Paulo da Silva
CAMPANHA SALARIAL
Veja o que aconteceu na Campanha Salarial em 1994
MANDATOS
Conheça diretores e cargos entre 1993 e 1996.
© Copyright 2009, ABC de Luta! Memória dos Metalúrgicos do ABC - Todos os direitos reservados

Mapa do Site Fale Conosco Créditos Política de Privacidade

smabc.org.br