até
1977 | Conjuntura Brasileira

Mobilização estudantil contra o regime militar
CONTEXTO

Paulatinamente, desde 1975, o movimento estudantil tentava se reorganizar, mas é em 1977 que ele logra se mobilizar novamente - lembrando o que ocorrera no final dos anos sessenta - e obtém repercussão política. A repressão não tarda a atacar, com prisões, espancamentos, dissoluções de reuniões e encontros e invasões de prédios, como a que ocorre na PUC de SP sob comando do coronel Erasmo Dias.

Manifestações, greves e passeatas ocorrem em volume crescente em meados do ano em todas as capitais. Na PUC, em 22 de setembro, estudantes em assembléia secreta escolhem representantes que se encarregarão de reorganizar a UNE. À noite, durante a comemoração pelo sucesso do evento, a polícia militar invade a universidade, destrói instalações, prende 3 mil estudantes, professores e funcionários, atira bombas e fere gravemente algumas pessoas. Depois processa alguns dos manifestantes com base na Lei de Segurança Nacional.

Imprimir contexto
REPERCUSSÃO NA MÍDIA
Clique nas imagens para ampliar
IMAGENS
Clique nas imagens para ampliar
IMPRENSA SINDICAL
DEPOIMENTOS
Clique nas fotos para ler os depoimentos:

Augusto Cássio Portugal Gomes

Geraldo Augusto de Siqueira Filho
MANDATOS
Conheça diretores e cargos entre 1975 e 1978.
© Copyright 2009, ABC de Luta! Memória dos Metalúrgicos do ABC - Todos os direitos reservados

Mapa do Site Fale Conosco Créditos Política de Privacidade

smabc.org.br