até
1976 | Congressos

CONTEXTO

Nos dias 17, 18 e 19 de setembro de 1976, sob o regime da ditadura militar, realizou-se na sede do Sindicato o II Congresso do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema, com a participação de 250 delegados.

Assim como no Congresso anterior, este II Congresso foi marcado pela forte presença de agentes da repressão militar infiltrados entre os trabalhadores. Os debates travados entre os delegados se deram em torno das resoluções do I Congresso, com o objetivo de aprofundar a posição do sindicato quanto à aplicação prática das diretrizes estabelecidas em 1974.

No processo de discussão, os delegados puderam examinar a atualidade da “Declaração de São Bernardo do Campo” e a possibilidade de aplicação de suas diretrizes à realidade presente.

Mas, o que marcou o II Congresso foi a presença do delegado regional do trabalho, o Sr. Vinícius Ferraz Torres, e do governador do Estado de São Paulo , o Sr. Paulo Egydio Martins; por conseqüência, também estava presente grande número de agentes do Dops, dispersos entre os participantes.

A participação do governador no Congresso acabou sendo alvo de críticas da militância mais politizada, que se ausentou dos debates para não se expor diante dos agentes repressivos da ditadura.

Imprimir contexto
RESOLUÇÕES

DOCUMENTOS

DIVULGAÇÃO
Clique nas imagens para ampliar
REPERCUSSÃO NA MÍDIA
Clique nas imagens para ampliar
IMAGENS
Clique nas imagens para ampliar
IMPRENSA SINDICAL
DEPOIMENTOS
Clique nas fotos para ler os depoimentos:

Elias Stein

Devanir Ribeiro
MANDATOS
Conheça diretores e cargos entre 1975 e 1978.
© Copyright 2009, ABC de Luta! Memória dos Metalúrgicos do ABC - Todos os direitos reservados

Mapa do Site Fale Conosco Créditos Política de Privacidade

smabc.org.br