até
1984 | Eleições

CONTEXTO

Embora a emenda pelas eleições diretas para a presidência da República não tenha sido aprovada em abril, Tancredo Neves e José Sarney seriam os últimos candidatos eleitos à presidente e à vice pelo voto indireto no Colégio Eleitoral.
O regime militar havia terminado. A inflação bate o recorde de 223% ao ano e estouram greves por todo o país. O Exército ocupa a CSN.
O então ministro do Trabalho, Murilo Macedo, anuncia o fim da intervenção no Sindicato. Para o processo de montagem da Chapa, uma nova forma é debatida e posta em prática; a escolha dos nomes através de convenção de militantes.
A Comissão de Mobilização, então, discute a proposta da diretoria cassada e decide incluir na chapa os nomes de Jair Meneguelli, Vicentinho, Cândido e de Lula, todos cassados e legalmente impedidos de concorrer.
Apenas uma Chapa é registrada e Jair Meneguelli assume novamente a presidência do Sindicato, não de direito mais de fato. A chapa 1 “Resistência e Liberdade”, recebeu 35.071 votos dos 35.571 votos válidos.

Imprimir contexto
CHAPAS
APURAÇÃO DOS VOTOS
Chapa 1 35077
Brancos: 332
Nulos: 162
Total de votos: 35571
PROPAGANDA DAS CHAPAS
Clique nas imagens para ampliar
REPERCUSSÃO NA MÍDIA
Clique nas imagens para ampliar
IMAGENS
Clique nas imagens para ampliar

ÁUDIOS
Luiz Marinho
-
DEPOIMENTOS
Clique nas fotos para ler os depoimentos:

Hildo Soares de Souza

Luiz Marinho

Paulo Sergio Ribeiro Alves
CAMPANHA SALARIAL
Veja o que aconteceu na Campanha Salarial em 1984
MANDATOS
Conheça diretores e cargos entre 1981 e 1984.
© Copyright 2009, ABC de Luta! Memória dos Metalúrgicos do ABC - Todos os direitos reservados

Mapa do Site Fale Conosco Créditos Política de Privacidade

smabc.org.br